CTB apoia senadora Vanessa Graziotin por piso de 2.743,65 em 2016

Não existe verdade que possa ser escondida, nem realidade que se omita o tempo inteiro.
Muito tempo passou com toda direita do nosso pais se constituindo como unicidade verbal a partir dos meios de comunicação de massa: rede globo e afiliadas, stb, band. O que nos importa hoje enquanto professor/a é defender a qualidade da educação. E para isso não importa o governador ou secretario da educação ser ou não do Partido dos Trabalhadores.

vane

O que importa é fazer a hora e a vez da transformação e da defesa dos professores e professoras para que os valores auferidos pelo pré sal venham efetivamente a compor a realidade salarial dos professores do país.

O piso salarial nacional dos professores da rede pública de educação básica pode passar de R$ 1.917,78 para R$ 2.743,65 por mês, conforme projeto (PLS 114/2015) de Vanessa Grazziotin do P C do B do Amazonas, que já foi aprovado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), no ultimo dia 20 de outubro. O Projeto também determina que 5% da arrecadação das loterias seja destinada a custear a complementação de salário dos professores.

O projeto da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) recebeu voto favorável da relatora, senadora Ângela Portela (PT-RR), mas esta propõe que a integralização do novo piso seja feito de forma progressiva, no decorrer de três anos. O projeto ainda deverá passar pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde irá tramitar em decisão terminativa. Caso seja aprovado, irá diretamente para a Câmara dos Deputados.

Os professores da CTB Educação em âmbito nacional entendem que o ajuste do piso salarial deve ser feito de uma só vez, e esperam uma atitude mais firme do SINTERN na defesa do novo piso. Hoje SINTE/RN participa de uma atividade em defesa da educação pública de qualidade, no Congresso Nacional, em Brasília. Durante a atividade será entregue no Ministério da Educação dois projetos elaborados pela CNTE, relativos as Diretrizes Nacionais para os Planos de Carreira dos Profissionais da Educação Pública e o Piso Salarial Profissional Unificado para professores e funcionários com igual formação.

O SINTERN recebe de contribuição da categoria, mais de um milhão de reais por mês, para nos defender, então que precisa objetivamente, é não ir a Brasília para defender o governo, mas para defender os professores/as, que nesse caso, é a defesa de que o novo piso proposto por Vanessa Graziotin seja de uma uma só vez, o que representa ficar contra a proposta da Senadora do PT. Pois não se trata de defender um partido, mas sim a defesa da categoria, papel que cabe ao sindicato.

Sobre mundosofismo

Somos educadores populares e acreditamos na teoria de educação freirena, este espaço se destina a comunicação popular nas mais variadas mídias e formas. Buscamos colaborar com a liberdade de expressão através da defesa absoluta da democratização da mídia, colaborando com causas e movimentos e seus protagonistas nas lutas em todas os meios inclusive através do ciberativismo em Rede Mundial de Computadores.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para CTB apoia senadora Vanessa Graziotin por piso de 2.743,65 em 2016

  1. Mozart Xavier disse:

    Gostaria que me mostrassem onde está a direita nesse país. Por favor, não venham dizer que a Veja é direita, é um esboço, nada mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s