Os 40 dias do Governo do RN e a “Pátria Educadora” avanços e demandas

Estamos com 40 dias de governo e realmente muitas coisas mudaram com a nova gestão, um governador mais atento e disposto ao diálogo, acompanhado de perto pela Senadora Fátima Bezerra e pelo Deputado Fernando Mineiro, vem demonstrando estar aberto para a inserção do RN no projeto nacional de “Pátria Educadora”.

Uma boa notícia foi o encaminhamento dia 04 de fevereiro à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte de uma lei complementar que concede reajuste de 13,01% no piso salarial do magistério para professores e especialistas em educação que esperamos contenha no texto a retroatividade para janeiro.

Ainda não temos muito que comemorar, salários de janeiro pagos, 1/3 de férias na conta,  o que com o desequilíbrio financeiro do estado é um bom sinal, ainda falta cumprir com o compromisso de chamar todos os aprovados até o limite das necessidades para efetivamente atender a toda demanda reprimida da educação no Estado.

Nesse sentido começam os ruídos de comunicação, pois oficiosamente ou em reuniões com representantes do governo já tivemos a promessa de que seriam nomeados professores e especialistas até o final de janeiro, agora dizem que pode ser em fevereiro, mas quem sabe em março…
Quanto aos números e aos componentes curriculares e suporte pedagógico que serão atendidos com a nomeação é outra questão onde os ruídos são quase ensurdecedores pois dados desconexos e percorrem a WWW sem certificação ou oficialidade nenhuma, mas todas supostamente vindas de fontes internas da Secretaria da Educação.
Creio que além da Lei de Responsabilidade Fiscal dois outros problemas dificultam a acertividade da SEEC e do governo com relação às nomeações, creio que o primeiro problema é que parecem ainda não possuírem todos os dados para a definição quantitativa e qualitativa.

O segundo problema é que por não criarem um canal oficial para a comunicação com a sociedade, seja devido a falta de dados, ao não se comprometem em anunciar de forma oficial o que em reuniões com Sindicato e com concursados(as)  afirmam tem provocado uma sensação de desconfiança, desconforto ou insegurança com relação ao governo.

Assevera essa sensação negativa o fato de supostamente a SEEC não ter cumprido a promessa de chamar concursados(as) até o final de Janeiro, estamos quase na metade de fevereiro e essa promessa não se cumpriu, se é que existiu, pois sem um informe oficial da SEEC tudo parece boato, embora possa não ser.

As demandas futuras não são menos desafiadoras, pois temos pela frente todo um plano de carreira descumprido com limitações para implantar especializações e infraestrutura das escolas defasadas com baixo índice de inclusão digital e uso das TIC.

Sobre mundosofismo

Somos educadores populares e acreditamos na teoria de educação freirena, este espaço se destina a comunicação popular nas mais variadas mídias e formas. Buscamos colaborar com a liberdade de expressão através da defesa absoluta da democratização da mídia, colaborando com causas e movimentos e seus protagonistas nas lutas em todas os meios inclusive através do ciberativismo em Rede Mundial de Computadores.
Esse post foi publicado em Concurso Magistério Rn, convocação concurso professores rn, Educação, magisterio e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s