Morre um dos moradores de rua que teve corpo queimado em Brasília

Em Santa Maria cidade satélite do DF, se repete a história do Índio Gaudino Pataxó

Em Santa Maria cidade satélite do DF, se repete a história do Índio Gaudino Pataxó


Polícia está investigando o caso; dois suspeitos foram presos. Três jovens incendiaram sofá onde dormiam sem-teto, diz testemunha.

Morreu no final da tarde deste domingo (26) um dos moradores de rua atacado por três pessoas, em Santa Maria, no Distrito Federal, na noite de sábado.

De acordo com nota do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), o homem, de 26 anos, estava com 63% do corpo queimados e não resistiu aos ferimentos. Segundo informações do hospital, o outro sem-teto, de 42 anos, tem 20% do corpo coberto por queimaduras, e permanece em tratamento.

A 33ª delegacia, em Santa Maria, região administrativa do Distrito Federal a 26 quilômetros de Brasília, prendeu duas pessoas suspeitas de atear fogo nos dois moradores de rua da cidade. Eles estavam sendo ouvidos pelo delegado na tarde deste domingo.

De acordo com um homem que presenciou a cena, entre 22h30 e 23h um grupo de sete jovens tentou colocar fogo no sofá onde os sem-teto dormiam. A primeira tentativa não deu certo. Segundo a testemunha, cerca de uma hora depois, três jovens voltaram ao local e incendiaram o sofá.

A testemunha, que ainda será ouvida oficialmente pela polícia, contou que os jovens, que aparentavam ser adolescentes, atearam fogo no sofá e fugiram. Segundo a polícia, a testemunha chamou o Corpo de Bombeiros que fez os primeiros socorros no local e levou as vítimas para o hospital.

Segundo informações do agente de plantão na delegacia, os moradores de rua são conhecidos da QR 118, no conjunto H, em Santa Maria. Eles não tem passagem pela polícia e costumavam dormir no sofá que ficava embaixo de uma árvore da região que é residencial e comercial.

Índio Galdino

Em 20 de abril de 1997, cinco rapazes de classe média de Brasília atearam fogo ao índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, de 44 anos, que dormia em uma parada de ônibus, na Asa Sul, bairro nobre da capital. Os rapazes fugiram mas um outro jovem que passava no local, anotou a placa do carro e entregou à polícia.

Ele chegou ao hospital com 95% do corpo queimado e morreu no dia seguinte. O fogo só não atingiu a parte de trás da cabeça e a sola dos pés. Galdino chegou a Brasília no dia anterior, 19 de abril, Dia do Índio. Ele participou de várias manifestações pelos direitos dos índios.

Anúncios

Sobre mundosofismo

Somos educadores populares e acreditamos na teoria de educação freirena, este espaço se destina a comunicação popular nas mais variadas mídias e formas. Buscamos colaborar com a liberdade de expressão através da defesa absoluta da democratização da mídia, colaborando com causas e movimentos e seus protagonistas nas lutas em todas os meios inclusive através do ciberativismo em Rede Mundial de Computadores.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Morre um dos moradores de rua que teve corpo queimado em Brasília

  1. Pingback: Rádio Cirandeira Ultrapassa as 200.000 visualizações | Rádio Cirandeira

  2. Levante Dos Povos Originários !!
    >>==========>
    Galdino Pataxó, Vive !!
    20 de Abril 1997

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s